Trekking, Hiking ou Caminhada? Porque todos estão certos e errados ao mesmo tempo.

Nomear as coisas faz parte do nosso cotidiano. Associar nomes e seus respectivos fonemas às pessoas, objetos, ações e atividades é fundamental para a comunicação, assim como que esses nomes e fonemas sejam aceitos pela comunidade/povo ao qual pertencemos. A língua, assim como tantos outros aspectos da vida humana, é mutável, se reinventa, se transforma, influencia e é influenciada. E, às vezes, um termo pode gerar uma polêmica.

No mundo das atividades na natureza (outdoor), com um vocabulário variável e talvez ainda em construção, volte e meia uma discussão semântica sai da hibernação e exalta os ânimos de alguns: é hiking, trekking ou caminhada?

Você certamente já ouviu de alguém ou leu em algum lugar que Hiking é a caminhada de um dia sem pernoite e Trekking é a caminhada de mais de um dia, levando seu equipamento. Há variações nas definições, mas isso seria um resumo. Este é um texto que contesta essa ideia absoluta e traz um outro olhar para a discussão. Talvez esse artigo seja um tanto inútil, é verdade, mas senti vontade de expressar minha opinião sobre o tema. Você vai perceber que alguns assumem e divulgam determinadas informações como se elas fossem absolutas, escritas na pedra como as Tábuas da Lei.

Mas afinal, é isso mesmo? De onde surgiram as palavras?

O fato é que não existe nada definido, nem em inglês, nem em português, nem em alemão. Talvez em espanhol. Tudo vai depender de em que lugar você se encontra e da sua “corrente semântica”.

A palavra Trekking
O termo Trekking popularizou-se nos anos 80 entre montanhistas e escaladores que iam ao Himalaia e Andes para descrever as longas caminhadas até a base das montanhas a serem escaladas ou acampamentos-base. O termo originou-se na língua afrikaans, língua dos colonizadores holandeses e seus descendentes na África do Sul, mais especificamente do termo Trek, usado para designar longas viagens sem carro de boi. Em holandês, o termo trekken significa “viajar”.

Em inglês, pelo menos nos EUA e Canadá, a palavra trekking parece ser pouco usual, a ponto de – segundo contou um amigo que lá esteve – haver gente que nem sabe o que significa. Lá você provavelmente ouvirá e usará as palavras Hiking e Backpacking. O que chamamos aqui de Trekking, lá seria o Backpacking, ou o Overnight hike (faça um teste e busque Trekking na en.wikipedia.org para conferir). Em alguns materiais, como os guias da Lonely Planet, você ainda encontrará 1-day hike, 2-day hike, 3-day hike, multiday hike, mas dificilmente encontrará a palavra Trekking. Já na Nova Zelândia, costuma-se usar o termo Tramping, tanto para trilahs de 1 dia quanto trilhas de longa duração. Em alguns locais e sites de língua inglesa, porém, você vai encontrar uma diferenciação entre Hiking, Backpacking e Trekking, indicando que Trekking seria uma caminhada de vários dias, havendo alguma discordância sobre ser em locais mais selvagens ou com algum tipo de infraestrutura e equipes de apoio, como porteadores. Exemplos disso seriam o Kilimanjaro Trek, Salkantay Trek, Everest Base Camp Trek.

Appalachian Trail, trilha de mais de 3.000 km de extensão. Uso da palavra Hike. Estariam os gringos loucos? Fonte: thetrek.co

Na língua inglesa, ainda temos a diferenciação dessas atividades, das representadas pelos termos climbing (escalada), mountaineering (montanhismo), alpine climbing (escalada alpina), e também do termo Thru-hiking. Este último poderia ser descrito como uma forma bastante especializada do Backpacking, mais focada em longas distâncias e alta quilometragem percorrida por dia, em trilhas que geralmente levam semanas ou meses para se percorrer, como a Appalachian Trail e a Pacific Crest Trail. Geralmente está associado ao minimalismo e redução de peso e volume através do uso de equipamentos bastante específicos (e geralmente mais caros).

Mesmo a UIAA (União Internacional das Associações de Alpinismo) não parece ser muito conclusiva quanto ao assunto. Entre os artigos no site oficial os termos trekking, hiking e hill walking são usados para descrever a prática de percorrer longas distâncias em ambiente natural. Em uma análise superficial o termo trekking parece ser mais usado, mas não foi feita nenhum teste estatístico que prove isso. Por outro lado, os bastões de caminhada são chamados hiking sticks/poles em documento técnico da UIAA, e não trekking sticks/poles, este último termo encontrado em alguns sites de língua inglesa.

Em alemão, encontramos no duden.de definição para Trekking e Hiking. Mas há também uma palavra que todos já devem ter lido, ou visto uma derivação que está na moda: wandern (você já viu a #wanderlust que eu sei). A definição para trekking, em tradução livre, seria algo como “caminhada de vários dias em um grupo menor com visita guiada pelo território muitas vezes intransitável nas altas montanhas [organizada por uma empresa de viagens]” e aponta sua origem do inglês trekking, que por sua vez vem do africâner, e tudo isso poderia ser referido como wandern. No duden.de também encontramos hiking e hike, e sabe qual o significado apresentado? Caminhada recreativa de vários dias! Ainda encontramos os termos klettern (escalar) e steigen (subir). Mas como sempre há uma exceção, a loja globetrotter.de diferencia seus produtos entre wandern, hiking e trekking!

Em espanhol, ao que parece, por muito tempo a comunidade utilizou os termos senderismo, excurcionismo, montañismo/alpinismo e escalada antes do costume de usar as palavras estrangeiras hiking e trekking. O termo senderismo refere-se à caminhada recreativa em ambiente natural, geralmente em terreno não muito irregular e por caminhos estabelecidos e sinalizados. Portanto seria quase o equivalente espanhol para o conceito “estabelecido” de hiking. Já excursionismo seria o equivalente ao conceito “estabelecido” de trekking. Chama a atenção que o Guía para la clasificación de senderos pedestres en áreas protegidas bajo jurisdicción de la Administración de Parques Nacionales, do governo Argentino, ano 2017, traz os termos Senderismo, Trekking (com subdivisão em trekking en selva e trekking en cordillera) e Alta Montaña. No mesmo material, a definição para Trekking é a seguinte, em tradução livre: “excursão em terreno que não supere o grau 2 de dificuldade (trilha sem dificuldade onde não é necessário o uso das mão para manter o equilíbrio, sem exposição a abismos ou quedas), sem incluir terreno nevado e sem realizar-se em época invernal (na qual a neve pode intervir como fator meteorológico e condicional o natural desenvolvimento da excursão)”. Nada de mencionar duração, equipamento, sinalização.

E o que dizem os fabricantes?

Aí a coisa fica ainda mais divertida. Olhando o site dos principais fabricantes de mochilas do mundo e do Brasil, vemos que alguns (Deuter, Arc´teryx, Ferrino, Jack Wolfskin, Curtlo) apresentam o termo Trekking e usam os termos Hiking e Trekking no sentido usualmente aceito no Brasil, deduzindo a partir da litragem das mochilas para cada atividade: Hiking até 50L, trekking acima de 50L. Entretanto, outros fabricantes (Osprey, Black Diamond, Hyperlite Mountain Gear, Mystery Ranch, Gregory) nem sequer apresentam em seus sites a palavra Trekking, e sim os termos Hiking, Backpacking, Expedition, Climbing, Mountaineering. No site da Osprey Brasil já é diferente. Além de não apresentar todos os modelos existentes no site americano, os termos são diferentes. E quem aparece? Trekking. Possivelmente uma adaptação ao mercado local, onde quase ninguém fala hiking e backpacking. E aí, quem está com a razão?

Hiking/Caminhada vs Montanhismo. Fonte: climbinggearlab.com

Existe alguma palavra em português que abranja todas as características do que chamamos de Trekking?

Oficialmente não, muito embora a Norma ABNT 15500/2014 (Turismo de Aventura – Terminologia) tenha tentado. Ela traz as seguintes definições:

  • 2.10 Caminhada: realização de percursos a pé;
  • 2.11 Caminhada: atividade de turismo de aventura que tem como elemento principal a caminhada;
  • 2.12 Caminhada de longo curso: caminhada em ambientes naturais, que envolva pernoite (NOTA: O pernoite pode ser realizado em locais diversos, como em acampamentos, pousadas, fazendas, bivaques, entre outros);
  • 2.18 Escalada: ascensão de montanhas, paredes ou blocos rochosos;
  • 2.22 Montanhismo: atividade de caminhada ou escalada praticada em ambiente de montanha;

Percebe-se que o que chamamos de Trekking, e os estadunidenses de Backpacking, poderia ser abrangido pelo termos “Caminhada de longo curso” e “Montanhismo”. Um problema com termo Caminhada é que muitas das trilhas e travessias com pernoite não se resumem apenas a caminhar. Muitas vezes existem obstáculos a serem transpostos que exigem uma “escalaminhada”, uma via ferrata, um lance de corda ou corrente e isso pode até dar problema judicial. O termo caminhada, em minha opinião, passa uma ideia de passeio no parque, algo bem diferente do que se encontra em algumas trilhas, que muitas vezes requerem uma travessia de rio, caverna, transposição de paredes e barrancos, e outros obstáculos naturais. Interessante notar que em inglês há uma diferenciação do simples caminhar, com os verbos walk e hike, e em alemão os verbos spazieren (ou spazieren gehen) e wandern/trekken, cada qual com seu significado associado. O termo Montanhismo talvez descreva melhor a realidade das principais trilhas do Sul e Sudeste do Brasil, embora esteja bem distante de lugares onde montanhas estão ausentes.

Talvez o termo mais próximo e generalista que tenhamos por aqui seja “trilhar”. Muito comum é vermos o termo “trilheiro”, geralmente diferindo do termo “mochileiro” (pessoa que viaja de mochila, às vezes comprando um pacote CVC). Embora possa significar várias coisas, desde trilhar seu caminho na vida a percorrer uma trilha com um 4×4, “trilhar” ou “fazer trilha” é usual e abarca, ao menos para aqueles que o usam, o significado e características da atividade. Mas haveremos de concordar que, como nome de esporte, “Trilha” ou “Fazer trilha” fica bem estranho e Montanhismo ou Trekking parecem mais interessantes.

Se olharmos para a história do montanhismo nacional, encontramos os termos excursionismo, excursionista, montanhismo e montanhista. O uso do termo Trekking, ao que parece, é recente. Valeria uma pesquisa aprofundada para saber quando iniciou o uso do termo no Brasil. Talvez pela ausência de um termo mais apropriado em português, ou por influência estrangeira ou dos distribuidores das marcas de mochila e blogs, convencionou-se usar o termo Trekking para caminhadas de mais de um dia, e Hiking para caminhadas curtas de um dia. Mas como exposto, nada disso é absoluto e todos estão certos e errados ao mesmo tempo. Tudo depende de em que lugar você está e de qual a sua corrente semântica. A única coisa quase absoluta é que o Hiking ou Trekking se diferencia das atividades de escalada em rocha, escalada alpina e de alta montanha, as quais requerem mais técnicas e equipamentos específicos que o ato de caminhar. Muito embora a escalada e alta montanha envolvam, na maioria das vezes, caminhadas de aproximação, que podem ser chamadas de trekking.

No final das contas, o mais importante é ir pro mato, montanha, cânion, praia…mas se eu passar por um pasto no meio do caminho aí eu chamo como?

Referências:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s